Freguesia do Ribeirão da Ilha, Florianópolis|SC

2
73
Freguesia do Ribeirão da Ilha Florianópolis

Não à toa, Florianópolis é chamada a Ilha da Magia! São tantos os atrativos daquela cidade que fica até difícil e (às vezes!) chatinho ficar enumerando tantas qualidades ahahah… Só sei que o encantamento é total! E acho que a ideia é essa mesma, lançar um feitiço sobre os visitantes para ficarem com aquela vontade de voltar, sempre que possível!

Eu sempre gostei de Floripa. Cheguei a morar por lá nos idos de 1997. Foram seis meses, onde trabalhei muito junto com minha irmã, para tocarmos uma loja no Jurerê Open Shopping (que continua firme, forte e chique!), mas isso é assunto para uma outra ocasião.

Hoje vamos nos concentrar na Baía Sul, onde uma parte dos Açores está fincada: a Freguesia do Ribeirão da Ilha. Distante cerca de 25 km do centro de Florianópolis, ele é o segundo distrito mais antigo da cidade, depois de Santo Antônio de Lisboa, outra parte encantadora da capital catarinense. Com suas águas plácidas, seu jeitinho de vila do interior, onde as pessoas andam devagar e tranquilas, contrastando com a pressa dos turistas, e seus inúmeros restaurantes especializados em frutos do mar, dando destaque para as ostras, por tudo isso e mais um pouco, o Ribeirão da Ilha, como é carinhosamente chamado, é uma lindeza sem igual!

ribeirao-da-ilha-33

Na placa ali embaixo, desgastada pelo tempo, está escrito: “Antônio Antunes da Cruz tinha razão, não há coisa mais linda que seu Ribeirão“… Eu é que não vou discordar do Toninho viu?!

A Freguesia do Ribeirão da Ilha foi o núcleo da colonização açoriana nos séculos XVIII e XIX. Conta-se que entre os anos de 1748 e 1756 cerca de seis mil açorianos desembarcaram no Ribeirão, vindos das Ilhas dos Açores, em Portugal. Manoel de Valgas Rodrigues foi quem comandou a imigração açoriana, fundando a Freguesia de Nossa Senhora da Lapa do Ribeirão, bem próxima ao Forte de Nossa Senhora da Conceição de Araçatuba (outro ponto turístico interessante de visitar), que foi erguido em 1742 para defender a entrada da Baía Sul da Ilha de Santa Catarina.

Toda essa influência continua bem forte ainda. Basta caminhar pelas ruazinhas tranquilas, para admirar o casario colonial, típica construção daqueles povos. As casas em sua maioria são geminadas, dispostas de frente para o mar e ao redor da praça da Igreja, Praça Hermínio Silva, como era o costume da época nos Açores e que foi incorporado pelos imigrantes à sua nova terra. Eu adoro casas coloniais! Sempre digo que se conseguisse comprar uma, seria uma grande realização pra mim.

Em 1839 a Freguesia do Ribeirão, que era um distrito, foi promovida a Vila. Lá se produziam alimentos que eram enviados às tropas sediadas no Forte ali próximo. Toda área do Ribeirão destacava-se pelo cultivo de cana de açúcar, café e mandioca. Sendo que nas suas encostas, o cultivo era de milho, cana, feijão, hortaliças e melancia. Até o início do século XX ainda era possível conhecer os cerca de 80 engenhos de farinha que existiam na região. Os moradores também criavam gado nas planícies.

ribeirao-da-ilha-14

ribeirao-da-ilha-19

ribeirao-da-ilha-36

Mas foi com o mar que seus habitantes criaram laços. Tanto que o Ribeirão é considerado o maior produtor de ostras do Brasil. E são muitos os restaurantes por lá, que ficam no Caminho das Ostras. Em outro post vou falar de um em especial! Sua praia de areias grossas, cheias de conchinhas, tem próximo de 750 metros de extensão e inicia no Riacho da Gruta indo até o Riacho do Seu Rita. Sua parte mais importante é a que fica em sua área residencial.

Uma curiosidade: na Freguesia se encontra o ponto culminante da Ilha, o Morro do Ribeirão. Lá de cima é possível avistar a Baía Sul toda, parte do Sertão do Peri e as montanhas do Maciço do Cambirela, no continente. É belezura a perder de vista!

ribeirao-da-ilha-38

O artesanato é forte por ali. São várias as casas que vendem desde Renda de Bilro até azulejos portugueses. Um atelier que visitei, seu artesão é especialista em azulejos. Por uma questão de respeito não fotografei dentro da loja. Mas não é difícil de achar, pois ele fica na rua principal, o Jesus Fernandes Azulejos Portugueses.

Quando estiver no Ribeirão visite a Igreja de Nossa Senhora da Lapa. Sua construção inciou em 1760, quando a imagem da Santa chegou ao distrito. A primeira edificação era uma capelinha simples, que foi sendo reformada e ganhando ampliações, até tomar a forma da Igreja que existe hoje. Foi erguida à base de pedra e óleo de baleia, trazida da praia da Armação. Inaugurada em 1806, dizem que foi por D.Pedro II em uma breve passagem pela Ilha. Suas características externas estão preservadas até hoje, o que não aconteceu com sua parte interna que sofreu com muitas mudanças. Ao lado da Igreja está a capelinha dedicada ao Divino Espírito Santo e nos fundos, fica o cemitério.  Outro ponto turístico que os locais indicam é o Ecomuseu do Ribeirão da Ilha, mas não conseguimos visitá-lo no dia em que fomos. Ficou para a próxima ida lá!

E esse foi mais um passeio do Casa de Doda! Espero que tenham gostado.

Besos

Faça sua “pinagem” aqui!! A foto já está pronta para ser enviada ao Pinterest!!

ribeirao-da-ilha-60


PLANEJE SUA VIAGEM

ALUGUEL DE CARROpesquise na RentCars os melhores preços, sem cobrança de IOF e pagamento em até 12x nos Cartões Visa e Mastercard.

SEGURO DE VIAGEMReal Seguro Viagem, em até 6x sem juros nos Cartões de Crédito.  

COMPRE SUA MOEDA ESTRANGEIRACotação Câmbio Turismo. Tendo a comodidade de poder retirar seu dinheiro nas lojas dos Aeroportos de Guarulhos, Congonhas, Porto Alegre, Curitiba e Florianópolis. 

DICAS DE HOSPEDAGEM: Procure no Booking e encontre as melhores ofertas! Ou compare o preço de seus hotel pelo Trivago.


**Gostou? Faça um comentário, inscreva-se para receber nossas dicas, curta a página! Cada que vez que você interage com o Casa de Doda, ele cresce e alcança mais viajantes. Obrigada!

*** O Casa de Doda é afiliado da Real Seguro Viagem, RentCars, Cotação Câmbio, Booking.com, Trivago e recebe uma comissão pelas reservas feitas através dos links aqui no blog. O leitor não paga nada a mais ao fazer a sua reserva pelo nosso link. Apenas contribui para que o Casa de Doda siga dando boas dicas por aqui! Muito obrigada por nos prestigiar, fazendo suas reservas aqui pelo bloguinho!

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário
Por favor coloque seu nome aqui