#CorraDodaCorra, Corrida Internacional de São Silvestre

24
522
Corrida Internacional de São Silvestre

Como foi a participação aqui da Doda na 93° Corrida Internacional de São Silvestre, a mais tradicional das corridas de rua brasileiras, que aconteceu no dia 31 de dezembro de 2017!

Eu não falei muito sobre ir para a corrida, acho por que foi algo muito intempestivo e acabei não fazendo divulgação ahahahah. Pois é, mas eu fui e agora conto para vocês tudo o que senti ao percorrer os 15,6k da corrida mais icônica do país!

Como eu fui parar na São Silvestre

Minha saga rumo a São Silvestre 2017 iniciou durante a Meia Maratona de Blumenau, que aconteceu no mês de julho. Encontrei com uma amiga, que estava acompanhada da tia, a Eni Gris, uma animada corredora que do alto de seus 60 e poucos anos não perde uma corrida seja onde for e que já tem em sua coleção mais de uma centena de medalhas (um dia chego lá!!).

Olha ai a Eni, a Angélica e eu!!

A Eni já havia corrido a São Silvestre, estava organizando um grupo para ir mais uma vez e perguntou se eu não gostaria de participar. Falei pra ela que nunca tive pretensão de correr lá, mas que pensaria e logo daria uma resposta! Gente, em dois dias eu pensei, respondi e fechei minha participação no grupo dos Loucos e Loucas por Corrida!!!

Lógico que depois de fechar tudo eu fiquei me perguntando: – Como assim Márcia Adriana, tu vais correr a São Silvestre??? Pois é, bateu um medinho. Mas dai lembrei de uma frase que gosto muito, “faça seus medos terem medo de você” e foi o que fiz! O ano foi passando e quando eu vi, lá estava o dia 30/12/2017 batendo na minha porta e me levando para o aeroporto, para pegar o voo para São Paulo.

Indo para a São Silvestre

Passamos o Natal em Sapucaia do Sul, com a minha família e eu fiquei lá até o dia 30, para sair do Aeroporto de Porto Alegre rumo ao que seria a corrida mais insana que eu já havia participado. Insana por que eu estava indo com a cara e a coragem (e algum treino, claro!). Meu destino era o Aeroporto de Congonhas onde encontraria com o grupo, para irmos até o local da retirada do kit da corrida e depois, para o Hotel.

Corrida de São Silvestre

A terra da garoa me recebeu com a cara meio fechada! O céu estava cinza e chovia, mas nada que pudesse tirar o glamour do que estava por vir!

Retirando o Kit

Do aeroporto seguimos direto para o Ginásio Mauro Pinheiro, no Ibirapuera, local da retirada de kits. Como em anos anteriores alguns problemas surgiram, em 2017 a organização fez a entrega em 4 dias, sendo que os moradores de São Paulo e arredores tinham os dois primeiros dias e os demais corredores os outros. Isso evitaria filas quilométricas e horas perdidas. Deu resultado! Ao chegarmos lá a fila estava fluindo que era uma beleza, sem aglomeração ou qualquer dificuldade. O que foi um alívio para os mais de 30 mil atletas que passaram ali.

Conforme haviam instruído, levei meu comprovante de inscrição, declaração e documento em mãos! Depois de cumprir o caminho da fila cheguei até o interior do ginásio, onde ficavam os guichês e a feira de artigos esportivos. Tinha muita gente lá dentro, mas tudo tranquilo! Eu até aproveitei pra comprar umas coisinhas 🙂

Corrida Internacional de São Silvestre

Na saída do ginásio placas enormes com o percurso da corrida e os nomes dos patrocinadores estavam colocadas estrategicamente para que os corredores pudessem fazer suas fotos, eternizando assim o momento. Eu, claro, também fiz as minhas! Depois disso fomos para o hotel. Nos hospedamos no Mercure São Paulo Paulista, um conforto só e a 400 metros do local da largada, que seria na Av. Paulista, em frente ao MASP – Museu de Artes de São Paulo.

Eu fiquei pelo hotel, enquanto minha colega de quarto saia com a galera para uma caminhada pelas imediações. Eu tirei uma sonequinha pois à noite sairia para jantar com amigos. De volta ao hotel depois do jantar, deixei tudo arrumadinho para o dia seguinte. A largada era às 09h, mas coloquei o celular para despertar às 06h.

Corrida Internacional de São Silvestre

Corrida Internacional de São Silvestre

31/12/2017, dia de largada da São Silvestre!

Depois de ter dormido o sono dos justos, acordei de um pulo só às 06 horas! Me arrumei e desci para o café, que estava lotado. Aliás, o hotel estava lotado de corredores. Depois do café, já arrumadinha, sai andando pela rua acompanhando o fluxo da massa. Era muita gente, vocês não tem noção. A rua do hotel é paralela a Av. Paulista e as ruas transversais estavam interditadas, indicando com faixas para onde os corredores deveriam se dirigir, evitando assim possíveis tumultos.

A corrida é setorizada por cores, que correspondem ao tempo que o atleta indicou que terminaria a prova. Lógico que depois todo mundo se mistura, mas para questões de organização cada um fica no seu quadrado! Eu fiquei no Setor Vermelho, pois na inscrição falei que terminaria a prova em até 02 horas (ahahahahahah)! Em uma das ruas os ônibus para guarda-volume estavam enfileirados. Eram mais de 30, uma loucura! eu levei o que precisava em uma pochete (me julguem por isso)!

Corrida Internacional de São Silvestre
Galera do Setor Vermelho concentrada! Detalhe para o grupo do Amazonas ali no canto da imagem!

Ao chegar na Av. Paulista, o setor vermelho era bem em frente ao MASP. E foi nesse momento que a minha ficha caiu: cara, tu ta aqui em São Paulo e vai correr a São Silvestre! Juro que correu um frio pelas costas e eu fiquei parada olhando tudo em volta. Dai pensei, “bah, to aqui e vou até o fim. Ninguém me segura, literalmente falando” !!!

Corrida Internacional de São Silvestre
MASP – Museu de Arte de São Paulo

Enquanto aguardava a largada choveu, parou, começou de novo. E o povo correu para o vão livre do MASP! E eu lá, curtindo junto com aquelas milhares de pessoas aquele momento que era só meu, debaixo da chuva mesmo! Fiz fotos de tudo em volta e até com personagem de Star Wars!

A Largada

A prova teve três largadas. A do pelotão de elite, com os caras que não foram lá para brincadeira. Nessa turma estão nossos melhores atletas e os Quenianos! Depois a largada para os portadores de necessidades especiais. E às 09h, a largada para o restante da galera. Onde eu me encontrava!!! Quando o locutor/animador da prova tocou a sirene. Bah! Correu aquele arrepio pelas costas de novo e eu me pus em marcha. Como era muita gente, só fui passar pelo marcador de tempo uns 15 minutos depois. E correr mesmo, só depois de uns 20 ou 25 minutos.

Corrida Internacional de São Silvestre

A emoção tomou conta do começo ao fim, mas um dos momentos em que eu chorei (esse deve ter sido o segundo momento, de vários!!), foi quando passamos do marcador de tempo e entramos no túnel, onde as pessoas estavam assistindo e gritando, torcendo. Só de lembrar disso agora, já dá aquele nó na garganta!

Corrida Internacional de São Silvestre
Olha isso gente! E o legal é que ao longo do percurso o povo acompanha e vai dando aquele gás para os corredores. Quem resiste a um choro?!?!
Corrida Internacional de São Silvestre
E eu registrando tudo, claro!
Corrida Internacional de São Silvestre
E esse mar de gente!? Que tal?!? Coisa mais linda de ver!

Mostrei ali em cima que fiz foto com um Stormtrooper de Star Wars, pois durante o percurso eu faria fotos com outros personagens queridos como, Minions, Meu Malvado Favorito, Buzz Lightyear e até um Transformer!! Esse por sinal, uma das figuras mais emblemáticas da corrida. A cada metro conquistado eu olhava para o lado e lá estava ele, firme. Os outros também, mas foram mais rápidos e os perdi de vista. Já o Transformer foi quase que meu companheiro ao longo do caminho:)

E assim eu continuava minha saga, passando por vários pontos turísticos de São Paulo, que iam dividindo espaço com aquela massa corredora. Passamos pela Galeria do Rock, Theatro Municipal, avistamos o Banespão (Edifício Altino Arantes, hoje Farol Santander), cruzamos a Ipiranga com Av. São João e sempre em frente!

Corrida Internacional de São Silvestre Theatro Municipal

Brigadieiro Faria Lima

Assisti muitas vezes a corrida pela TV e nunca (nunquinha) imaginei que estaria ali um dia. Muita coisa passou pela minha cabeça enquanto corria. A gente vai fazendo uma avaliação das coisas (momento reflexão), pensamentos do tipo: “tanta coisa sem importância que nos toma tempo”, vêm à mente. E a gente ali, correndo feito doida ou seria Doda?!?!

Reflexões à parte, segui correndo e quando vi, lá estava eu nos 12 km, depois nos 13 km e na longa e temida Brigadeiro. Neste momento eu já estava entregue, sinceramente falando e sem medo de ser feliz, eu estava um bagaço. Tanto que não conseguia correr muito, fui indo no trote e na caminhada mesmo, mas fui, não parei!

O que eu queria mesmo era chegar. Fosse andando, correndo, me arrastando, sendo carregada! Chegar lá e ter orgulho de dizer que conclui a prova e ser coroada recebendo a minha linda medalha, presente maior de quem finaliza uma São Silvestre!

Corrida Internacional de São Silvestre

Corrida Internacional de São Silvestre
Depois de 02:35 de prova e muito choro, eu conclui linda e platinada, a minha 1° São Silvestre!!!

O que eu achei de tudo

Mesmo correndo o risco de ser clichê, eu digo que foi uma prova inesquecível! Posso até correr outras edições, mas essa foi a cereja do bolo. Até para marcar a minha vida de corredora. A organização foi muito boa. Só não leva nota 10 por que sempre tem algo que pode ser melhorado!!!

Mas, como nem tudo é perfeito, principalmente por que envolve pessoas, que às vezes sabem ser difíceis. Durante a prova vi muitas pessoas pegando atalhos no percurso. Uma assessoria inteira fraudou a inscrição. Pessoas vinham oferecer dinheiro pelo número de peito. Muita gente que não tinha inscrição, os famosos pipocas, se aproveitavam da água destinada aos corredores inscritos. Gente, a quem vocês querem enganar? Só a vocês mesmos. Ser honesto consigo mesmo é o primeiro caminho para uma vida mais saudável, pensem nisso!

Corrida Internacional de São Silvestre
Sem forças, mas feliz por minha conquista!!

Finalizando 

Terminada a minha participação, venci os cerca de 400 metros que separavam a Av. Paulista do Hotel. Me arrumei e seguimos de volta para o Aeroporto, pois ainda tinha a viagem de volta, para encontrar marido e assim celebrarmos o Ano Novo! Desta vez a capital paulista foi menos carrancuda e se despediu com um sol de fim de tarde bem legal! Foi um até breve, pois logo logo estarei pintando por lá de novo!

Rumei para Porto Alegre, que me esperava com um fim de tarde, de último dia do ano, iluminado e com um céu azul de esperanã! Cheguei cansada, mas radiante, pronta para celebrar 2018. 😉

Corrida Internacional de São Silvestre


PLANEJE SUA VIAGEM

ALUGUEL DE CARROpesquise na RentCars os melhores preços, sem cobrança de IOF e pagamento em até 12x nos Cartões Visa e Mastercard.

SEGURO DE VIAGEMReal Seguro Viagem, em até 6x sem juros nos Cartões de Crédito.  

COMPRE SUA MOEDA ESTRANGEIRACotação Câmbio Turismo. Tendo a comodidade de poder retirar seu dinheiro nas lojas dos Aeroportos de Guarulhos, Congonhas, Porto Alegre, Curitiba e Florianópolis. 

DICAS DE HOSPEDAGEM: Procure no Booking e encontre as melhores ofertas! Ou compare o preço de seus hotel pelo Trivago.

INGRESSOS DE ATRAÇÕES, PASSEIOS, TRANSFER’S é com a TourOn.


**Gostou? Faça um comentário, inscreva-se para receber nossas dicas, curta a página! Cada que vez que você interage com o Casa de Doda, ele cresce e alcança mais viajantes. Obrigada!

*** O Casa de Doda é afiliado da TourOn, Real Seguro Viagem, RentCars, Cotação Câmbio, Booking.com, Trivago e recebe uma comissão pelas reservas feitas através dos links aqui no blog. O leitor não paga nada a mais ao fazer a sua reserva pelo nosso link. Apenas contribui para que o Casa de Doda siga dando boas dicas por aqui! Muito obrigada por nos prestigiar, fazendo suas reservas aqui pelo bloguinho!

24 COMENTÁRIOS

  1. “O que eu queria mesmo era chegar. Fosse andando, correndo, me arrastando, sendo carregada!” Chegou, e nem precisou ser carregada! Muito guerreira! Essas fotos com os minions (e outros amigos) atrás são tão boas!! Hahahahaha
    E que GOSTOSO deve ter sido esse momento do túnel! Emocionei só de ler, imagina você!!! Parabéns, Doda!

  2. Adorei o post, só de ler já deu pra ter uma boa noção de toda a emoção que vc sentiu. A parte do túnel deve ter sido demais, inesquecível! A corrida de São Silvestre é um marco de fim de ano, participar desse grande momento é um marco que certamente vai ficar pra sempre na lembrança 💜

  3. Meu Deus! Que iniciativa incrível, ainda bem que você aceitou a proposta e foi! Vocês são pessoas de coragem, haha! Não conhecia a maratona, mas adorei o ambiente dela! Adorei ler sobre a sua viagem e sobre a experiência, é uma lástima apenas toda essa fraude que ocorreu, existem pessoas sem moral mesmo… Ainda bem que conseguiu aguentar e adorar a experiência, continue a participar em coisas assim! É sempre bom para a alma e para o corpo!

  4. Oi Márcia, tudo bem?

    Através do seu texto, me senti como se eu própria estivesse dentro da Corrida de São Silvestre e tivesse vivido todas as experiências descritas. Você realmente fez uma “loucura”, mas o tipo de loucura do bem, que todos deveríamos fazer uma vez na vida. Parece que no primeiro momento, ficamos aterrorizado com o porte do evento, mas creio que depois tudo flua bem. Adorei conhecer a São Silvestre pelo seus olhos!!! Parabéns pelo desafio cumprido rs

    Beijos!

    • Oi Alice!!! Que bom ler teu comentário. Que bom saber que transmiti a emoção que senti, através das minhas palavras. Realmente, foi uma loucura do bem. Ainda bem que não deixei passar a oportunidade e fui. Obrigada! Um beijo

  5. Que delícia, sou doida para correr a são silvestre também. Amo passear pela Paulista, é sempre uma emoção estar em SP. Não sou praticante de corrida por falta de tempo, mas é um esporte que muito me atrai. Parabéns por ter concluído todo o percurso.

  6. Oi Márcia, tudo bem? Estava com saudades do seu blog já, você sumiu rs agora sei porque. Que post mais incrível. Quando vi o mar de gente entendi a emoção que você deve ter sentido. Um frio na barriga, uma ansiedade, e a expectativa por ser a primeira vez. Com certeza será inesquecível. Mesmo correndo outras vezes essa será especial. Segui o conselho que me deu da última vez que conversamos e comecei correr sozinha, mas faço apenas 30 minutos e próximo de casa. Quem sabe quando estiver mais em forma não me inscreva numa corrida de verdade? rs Sucesso pra você. Beijos da corujinha, Érika =^.^=

    • Oi Erika!! Tudo bem e contigo? às vezes é tanta coisa que fazemos ao mesmo tempo que acabamos “sumindo” um pouco, mas estou aqui! Que tudo!!! Que bom saber que te incentivei, fico tão feliz. E é assim mesmo, eu também comecei aos poucos e fui aumentando a distância. O que importa é que tu te sinta bem e corra com prazer. Um beijinho e volte sempre. 😉

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário
Por favor coloque seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.