Pomerode, o que conhecer na cidade mais alemã do Brasil

2
166

Morar em uma das regiões mais bonitas do Brasil me rende bons passeios! O Vale Europeu de Santa Catarina tem uma concentração de cidades de colonização alemã, italiana, pomerana, entre outras descendências. Por isso isso vou falar de uma cidade muito charmosinha, que de tão alemã, é conhecida por ser “a nossa pequena Alemanha” e rendeu o apelido de “a cidade mais alemã do Brasil“. Estou falando da simpática Pomerode, que fica a 30 km aqui de Blumenau.

Passear por suas ruas de paralelepípedos é fácil e prazeroso.  Seu Centro Histórico, com aproximadamente 1,5 km de extensão guarda relíquias do casario do início da colonização, casas em estilo enxaimel e em arquitetura normanda. Por isso a pedida é andar pela cidade, para não perder nenhum detalhe. Mas atenção!! No verão é bem quente por aqui. Dai se estiver pensando em vir nessa época (novembro a março), traga roupas leves, calçado confortável, tenha sempre água com você ou, se refresque com um bom chopp artesanal, enquanto saboreia pratos típicos como marreco ou eisbein (joelho de porco)!

O estilo enxaimel é uma técnica onde a madeira assume função estrutural, com seus tijolos aparentes e seus telhados com leve inclinação. É a perfeita adaptação da arquitetura européia no Brasil.
Já a arquitetura normanda, apresenta a mansarda, que são as janelas nos sótãos e o telhado com a aparência de um chapéu de freira! Acho lindo!

Antes um pouquinho de história!

A história de Pomerode inicia com a fundação de Blumenau, em 1850. Em seguida, no ano de 1863, a família Lüebke (o casal e suas 5 filhas) chega às terras onde a cidade seria erguida, dando início a colonização do que antes era conhecido como Vale do Rio do Testo (rio que a margeia)A cidade segue então o padrão de crescimento típico de cidades alemãs, onde o desenvolvimento se dá com a Rua principal de comércio paralela ao rio. O que facilitava a chegada de cargas, de pessoas e o escoamento de produção.

Até 1915 a cidade se “ligava” de uma margem a outra, com a travessia de pequenas embarcações na parte mais rasa do rio, quando então foi construída a primeira ponte, facilitando assim a movimentação das pessoas e incrementando o comércio das ruas que hoje formam o Centro Histórico, como a Rua Luiz Abry, Rua Frederico Weege e Rua XV de Novembro. Essa última recebeu pavimentação com paralelepípedos em 1954.

Vamos agora a nossa caminhada?!!

Iniciamos nossa visita pelo Pórtico Sul, entrada de Pomerode para quem chega pela BR 470. O prédio, inaugurado em 1991, abriga a Secretaria de Turismo da cidade. Um CIT – Centro de Informações Turísticas, onde se pode pegar mapas, folhetos e explicações de como se locomover, além de uma loja de artesanato. Ali também é possível alugar bicicletas para fazer o passeio de bike, que é bem agradável. E eles têm roupas típicas para quem quiser fazer fotos à caráter! Em nossa primeira vez na cidade fizemos a foto no totem de Fritz e Frida! 😉

O Pórtico Sul fica na Praça Jorge Lacerda, que leva esse nome em homenagem ao ex-Governador do estado, morto em um desastre de avião. A Estátua do Imigrante, em argila e cimento, que fica ali é uma homenagem ao Sesquicentenário da Imigração Alemã no Brasil. Nos anos 2000 o Coreto Vinzenz Weh foi construído, para receber apresentações musicais, em seu topo o Wetterhan, galo que indica a direção dos ventos! Bem ao lado da Praça, fica a Casa do Teichmann ou Casa do Escultor. Antiga residência de Ervin Curt Teichmann, renomado escultor, artista plástico e professor pomerodense que fez, entre outros trabalhos, as portas da Basílica de Nossa Senhora de Nazaré, em Belém do Pará. A Estátua do Imigrante, também é dele. Funciona de terça a domingo, das 13h às 17h.

Continue seguindo pela Rua XV de Novembro para chegar ao centro. Nela fica o prédio da Prefeitura Municipal e vários casarões, pertencentes às famílias fundadoras da cidade, como os Passold, Schawamke, Jacobsen, Siebert, para citar algumas. Passamos então pela Igreja Evangélica Luterana, Igreja da Paz. A primeira edificação aconteceu entre 1884 e 1885. Construída em estilo gótico, suas janelas são em arco e tem dois vitrais junto ao altar. Só em 1900 pode receber uma torre e sinos, pois durante o Período Imperial apenas em Igrejas Católicas eram permitidas. Seus sinos, fundidos em aço, vieram da cidade alemã de Bochum. A curiosidade aqui fica por conta da posição da Igreja. Ela fica voltada para uma ruazinha secundária, Rua Arthur Buerger, pois era por ali que moravam do outro lado do rio vinham. Já que o rio ali naquele ponto era mais raso e podia cruzá-lo a pé.

Cruzando a ponte, do outro lado do temos a Rua Hermann Weeg, com os demais pontos de interesse da cidade. Como o Museu Pomerano, que guarda rico acervo dos primeiros imigrantes, sobre seu estilo de vida, indumentária, mobiliário e documentos. Funciona de terça a sexta, das 09h30 às 11h30 e das 13h às 17h. Sábados, domingos e feriados, das 10h às 16h.

Cervejaria Schornstein – fundada em 2006, é uma pomerodense nata! Sua sede e fábrica, ficam em um dos prédios históricos da cidade, o Mercado Weege. Ali também fica o Armazém Schornstein, onde todos os produtos da marca são vendidos. Prove todas as cervejas e experimente pelo menos um dos pães, produzidos a base de cerveja e que são deliciosos! Ao lado, o prédio que deu início a cervejaria hoje abriga a Shornstein Kneipe, seu Bar Oficial. Nele está a imponente chaminé, que dá origem ao nome, pois chaminé em alemão e schornstein!

 Zoo de Pomerode – ao lado da Cervejaria fica o Zoo de Pomerode. Fundado em 1932, foi o primeiro zoológico do Brasil. Atualmente é o maior do estado de Santa Catarina. Se você estiver com crianças, essa é uma ótima pedida. O Zoo funciona de segunda a domingo, das 08h às 18h. Clique aqui para informações sobre valores de ingressos.

Grudadinho no Zoo fica o Parque Educativo Vila Encantada, com réplicas de dinossauros em tamanho natural. Também é ótimo para as crianças (as pequenas e as grandes eheheh). Horários de funcionamento e valor de ingressos, vocês podem ver aqui. Um pouco mais para a frente, indo na mesma calçada, está o Restaurante Pomerode, de comida típica alemã. O prédio, de 1913, já foi hotel, cinema e sede do Clube de Caça e Tiro do Centro. Em 2002 foi tombado pelo Patrimônio Histórico Estadual.

Na Rua Hermann Weege também fica o Teatro Municipal de Pomerode, palco de inúmeras peças teatrais e concertos de música clássica e contemporânea. Inaugurado em 2009, sua arquitetura leva em conta o conjunto onde está inserido, o antigo Complexo Industrial Weege, que foi transformado em Centro Cultural e é onde as festas da cidade acontecem, como a Osterfest, festa da Páscoa e a Weihnachtsfest, a festa de Natal. No Centro Cultural está a Central de Artesanato, reunindo os trabalhos de 49 artesãos da cidade. É um bom lugar para comprar lembrancinhas! Hergestellt in ou em português: Feito em Pomerode.

Bem em frente a Praça Torgelow, que foi construída em homenagem aos 180 anos da Imigração Alemã em Santa Catarina. É uma parceria entre Pomerode e a cidade alemã Torgelow, da Pomerânia Ocidental. A obra retrata o trabalho, através do homem com a enxada e a mulher à frente do cuidado do lar e dos filhos. As esculturas em bronze,de tamanho natural, são de autoria do escultor de Lages, José Batista.

Saindo da rota do Centro Histórico temos o Parque Municipal de Eventos, onde acontecem os Festivais Gastronômicos, além de feiras e exposições. Ali também é o local da chegada da Meia Maratona de Pomerode, que em 2017 completou 10 anos. Assim como o famoso encontro de Motorhome’s, que mobiliza a região e recebe os aficionados pela casa em quatro rodas, vindos de toda a América do Sul. Um dos letreiros temáticos fica no Parque, para aqueles que adoram fazer uma foto com o nome da cidade!

Para finalizar, vá até o Portal Norte da cidade, que fica em frente a unidade da empresa Malwee e do ladinho do acesso para quem vai para a Rota Enxaimel. O Pórtico do Imigrante, como é conhecido, é uma réplica em tamanho natural do Portal de Stettin, cidade que foi capital da Pomerânia. Foi erguido em 2000, como mais uma forma de homenagear os colonizadores de Pomerode.

Acrescente a sua lista ainda, visitar a Rota Enxaimel, o Museu do Marceneiro e a Casa do Imigrante Carl Weege, que eu conto aqui como é! O Museu da Porcelana na fábrica da Porcelana Schimdt e a fábrica dos Cristais Oxford. Sobre eles eu falo aqui nesse post!

Como um passeio não é só visitação a pontos turísticos, agende-se para provar as delícias da culinária alemã nos concorridos Restaurantes Wunderwald e Siedlertal. 😉

E ai? Gostaram? Então bora arrumar as malas e vir fazer uma visita a essa região cheia de encantos!

Besos


PLANEJE SUA VIAGEM

ALUGUEL DE CARROpesquise na RentCars os melhores preços, sem cobrança de IOF e pagamento em até 12x nos Cartões Visa e Mastercard.

SEGURO DE VIAGEMReal Seguro Viagem, em até 6x sem juros nos Cartões de Crédito.  

COMPRE SUA MOEDA ESTRANGEIRACotação Câmbio Turismo. Tendo a comodidade de poder retirar seu dinheiro nas lojas dos Aeroportos de Guarulhos, Congonhas, Porto Alegre, Curitiba e Florianópolis. 

DICAS DE HOSPEDAGEM: Procure no Booking e encontre as melhores ofertas! Ou compare o preço de seus hotel pelo Trivago.

INGRESSOS DE ATRAÇÕES, PASSEIOS, TRANSFER’S é com a TourOn.


**Gostou? Faça um comentário, inscreva-se para receber nossas dicas, curta a página! Cada que vez que você interage com o Casa de Doda, ele cresce e alcança mais viajantes. Obrigada!

*** O Casa de Doda é afiliado da TourOn, Real Seguro Viagem, RentCars, Cotação Câmbio, Booking.com, Trivago e recebe uma comissão pelas reservas feitas através dos links aqui no blog. O leitor não paga nada a mais ao fazer a sua reserva pelo nosso link. Apenas contribui para que o Casa de Doda siga dando boas dicas por aqui! Muito obrigada por nos prestigiar, fazendo suas reservas aqui pelo bloguinho!

2 COMENTÁRIOS

  1. Oi Márcia,
    Lendo seu post, bateu uma saudade da viagem quando conhecemos Pomerode, Blumenau e arredores.
    Muita cerveja boa, um clima muito bacana, aquele Eisbein delicioso.
    Ficamos muito tempo admirando a habilidade do pessoal na fabrica de cristais!!
    Parabéns pelo Blog e Boas viagens para todos nós. 🙂

    • Oi Rafael! Essa região é muito lindinha! Te confesso que ao me mudar para cá não imaginava que teria tantas coisas boas para ver, conhecer, comer!!! Ah e beber!! Por isso faço muita “propaganda” daqui. É um destino que vale a pena ser visitado. Venham de novo, agora tem uma rota cervejeira, com passeio guiado que é show!! Obrigada pela visita e pelo comentário. Beijo, boas viagens pra nós 😉

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário
Por favor coloque seu nome aqui